segunda-feira, 14 de março de 2011

Brinquedos que não dou a ninguém




"Quebrei os brinquedos que havia aqui dentro...
Nunca quis brincar com eles mesmo.
Eles tinham jeito e cheiro de gente grande.

Me escondia atrás dos sonhos e das mentiras
que criava pra meu próprio consolo.
Cresci e ainda não esqueci das brincadeiras
jamais ingênuas que participei.

Estes brinquedos que quebrei
nunca quis dar a ninguém...
O problema, é que ainda há caquinhos pelo chão.
Cacos de mim e de uma infância perdida nos olhos de uma boneca."

CRISantoniol

18 de Maio - Dia do Enfrentamento a Violencia Sexual Infantil

Um comentário:

  1. Deixo aqui, junto com suas escritas, o desejo que nunca haja necessidade de brincadeiras escondidas.

    Eu acredito que desejos tornam-se realidade.

    Abraços e feliz dia da poesia!

    ResponderExcluir